Como investir na bolsa: dicas rápidas

Nesse post irei mostrar um passo a passo de como investir na bolsa de valores, além disso, mostrarei como funciona esse mercado de ações, riscos e quais são os custos envolvidos. Ao contrário do que você imagina, investir na bolsa é uma coisa super prática. Antes de explicar como investir nela, é essencial que você saiba o que é esse investimento, porque ele existe e quais são as formas de investir na bolsa de valores. Vale lembrar, que bolsa de valores é um meio para alcançar objetivos e não um fim. Agora, vamos ao que realmente interessa!

O que é a bolsa de valores?

A bolsa de valores é um mercado online onde os investidores se encontram para negociar ações de empresas e outros produtos financeiros. Na bolsa de valores são negociadas ações de diversas empresas, dos mais diversos setores: bancário, de consumo, de saúde e assim por diante.

Investimentos Corretagem

Porque existe a bolsa de valores?

A bolsa de valor surgiu como um meio para as empresas captarem dinheiro para investir em si mesmas. Elas vendem um pedaço de suas participações para as pessoas ou empresa em troca de dinheiro. No final, as pessoas ganham uma participação nas empresas, o que dão direito a elas receberem uma parte dos lucros da empresa, entre outros dinheiros. Sendo assim, todo mundo ganha!

Como investir na bolsa de valores?

  1. Abrir uma conta em uma corretora ou banco:

A primeira coisa que deve ser feita, é adquirir uma conta bancária, mesmo que você já possua uma, o ideal é que você abra uma conta em uma corretora, porque para enviar seu dinheiro da conta bancária para a corretora você deverá fazer uma transferência, nessa hora, muitas pessoas ficam com dúvida de como proceder. Por motivos de segurança, o dinheiro só entra em uma conta da corretora, diretamente de uma conta corrente com o mesmo CPF. Funciona do mesmo modo, se for para a retirada de dinheiro.

  1. Transferir o dinheiro para sua conta.

Primeiramente você precisa transferir o dinheiro para sua conta na corretora, parece mais fácil do que imagina. Após o seu cadastro ser aprovado, basta você entrar na página da corretora e pegar todos os dados bancários, em seguida, será necessário fazer em DOC ou TED (é a maneira mais fácil e simples, em poucos minutos depois, seu dinheiro estará na corretora).

Investimentos

  1. Começar a investir

Assim que seu dinheiro estiver na conta, você já pode começar a comprar, vender, enfim, fazer o que desejar. Para comprar, vender ações pela internet, a forma mais simples é por meio do Home Broker. Algumas corretoras permitem que você compre fundos, até mesmo cotas de clubes pela internet, facilitando bastante a vida do investidor.
Antes de começar a investir, você precisa exatamente saber o que está fazendo, então, faça com calma e preste bastante atenção e cautela!

 

Riscos

Existem alguns riscos ao investir em ações. Um deles é o risco de liquidez, isso significa que você pode não conseguir vender a seus ativos, se comprar ações de empresas que são pouco negociadas na bolsa. O outro risco é o de desvalorização do ativo, a empresa pode ter um mau desempenho, seus lucros podem cair ou as expectativas sobre a empresa ou cenário econômico piorarem. Isso irá se refletir no preço das ações.

Análise Investimentos

Quais são os custos envolvidos?

Existem basicamente 2 (dois) custos envolvidos a corretagem e a taxa de custódia.

 Corretagem: é o custo que você terá para comprar e vender ações, várias corretoras possuem 2 (dois) tipos de planos

– Corretagem fixa: você paga a mesma quantia independente de qual o valor que você comprar ou vender. Exemplo: Comprei 1000 ações da Petrobrás, meu gasto será de 15,00. O mesmo acontecerá se eu comprar 2000 ações, o meu gasto permanecerá 15,00, agora se você  lançar 5 ordens de comprar 200 ações, você pagará 5 corretagens.
– Corretagem variável:  você paga de acordo com o valor total da sua ordem (preço x quantidade), para valores acima de R$3.029,38 você irá pagar 0,5% do valor total + R$25,21. Exemplo: comprei R$100.000,00 irei pagar R$500,00 + R$25,21 = R$525,21.

Na maioria das vezes a corretagem fixa é a mais vantajosa, mas quando se trata de valores pequenos o que entrará em vantagem é a corretagem variável.

 Espero ter ajudado e tirado a duvida que a maioria tem em relação a esse assunto. Até breve!

Comentar